quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

17 anos sem Tom Jobim.



Parece que dizes
Te amo, Maria
Na fotografia
Estamos felizes
Te ligo afobada
E deixo confissões
No gravador
Vai ser engraçado
Se tens um novo amor
Me vejo a teu lado
Te amo?
Não lembro
Parece dezembro
De um ano dourado
Parece bolero
Te quero, te quero
Dizer que não quero
Teus beijos nunca mais
Teus beijos nunca mais

Não sei se eu ainda
Te esqueço de fato
No nosso retrato
Pareço tão linda
Te ligo ofegante
E digo confusões no gravador
E desconcertante
Rever o grande amor
Meus olhos molhados
Insanos, dezembros
Mas quando me lembro
São anos dourados
Ainda te quero
Bolero, nossos versos são banais
Mas como eu espero
Teus beijos nunca mais
Teus beijos nunca mais

7 comentários:

  1. lindo,lindo..sensacional..Nada como uma música dessa num dia assim,sensação incrível nesse dia chuvoso..^^

    ResponderExcluir
  2. Só Tom Jobim consegue ser Tom Jobim! continue escrevendo!

    ResponderExcluir
  3. Boa noite.
    Desculpa o incomodo, mas venho hoje pedir que olhe com carinho meu blog de resenhas literárias, o O Leitor.
    Se puder fazer parte, agradecemos.

    Obrigada e uma ótima quinta-feira. Beijos,

    Pamela.

    ResponderExcluir
  4. Flávia, desejo a ti, teus familiares e todos os visitantes do teu blog um Feliz Natal. Aproveito para informar que dia 02 de janeiro estreia Urbanascidades 2012, igual mas...diferente.
    Paulo Bettanin.

    ResponderExcluir
  5. Sempre passo aqui e leio, mas hoje preciso comentar para deixar aquele abraço especial de fim de ano.
    Entro de férias, então, até 2012, com muita energia positiva.

    Boas Festas!

    ResponderExcluir
  6. 17 anos...tudo isso jah?...O TEMPO PASSA RAPIDO :S

    xeroo linda

    ResponderExcluir