quarta-feira, 2 de março de 2011




" —Você tem saudade, Lia?

—Não sei explicar, mas lá é como este café adocicado e quente. Minha mãe chegava a me abafar com tanto amor, preferia às vezes que me amasse menos. O velho disfarçando com carrancas, tios e tias estourando por todos os lados com os batalhões dos primos. Aconchegos, festinhas. Lembro de todos, amo todos mas não tenho vontade de voltar. Isso é saudade? Foi um período que se encerrou. Aqui começou outro e agora vai começar um terceiro período e então fico com esses dois períodos pra lembrar. Será saudade?

—Acho que sim. Quando noviça, eu pensava muito na minha gente. Sabia que não ia voltar mas continuava pensando com tanta força. Como quando se tira um vestido velho do baú, um vestido que não é para usar, só para olhar. Só para ver como ele era. Depois a gente dobra de novo e guarda mas não se cogita em jogar fora ou dar. Acho que saudade é isso. "


[As meninas, de Lygia Fagundes Telles]

Nunca mais tinha postado aqui, mas como diz Rubem Alves 'Ostra Feliz Não Faz Pérola.'

Boa noite.

4 comentários:

  1. Esta obra é maravilhosa! Ótima escolha! E fica convidada a ler meu último post!

    Um beijo =*

    ResponderExcluir
  2. adoreii !! visite meu blog pf
    http://diariovirtuaall.blogspot.com/
    obg

    ResponderExcluir