terça-feira, 15 de setembro de 2009

Jurei não mais amar pela décima vez
Jurei não perdoar o que ela me fez
O costume é a força que fala mais forte do que a natureza
E nos faz dar provas de fraqueza
Joguei meu cigarro no chão e pisei
Sem mais nenhum aquele mesmo apanhei e fumei
Através da fumaça neguei minha raça chorando, a repetir:Ela é o veneno que eu escolhi pra morrer sem sentir
Senti que o meu coração quis parar
Quando voltei e escutei a vizinhança falar
Que ela só de pirraça seguiu com um praça ficando lá no xadrez
Pela décima vez ela está inocente nem sabe o que fez
[Noel Rosa]

2 comentários:

  1. adorei o texto, sério, muito bom.

    bjão ;*

    ResponderExcluir
  2. que texto impressionante
    e essas juras são constantes
    na minha vida.. mais nunca
    cumpro!!
    é mais forte que eu..
    amei o blog to seguindo!
    beijos
    :*

    ResponderExcluir