quinta-feira, 1 de julho de 2010





Inverno

É tudo o que sinto

Viver

É sucinto

[Paulo Leminski]

7 comentários:

  1. Cada vez mais gelado e trêmulo.

    em DOBRO pra você.

    ResponderExcluir
  2. Uau, amo Leminsk...
    cortinas de seda
    o vento entra
    sem pedir licença
    Paulo Leminski

    Imagino neste inverno a janela entre abertas e aquele vento sussurrando aos ouvidos!

    ResponderExcluir
  3. ... tudo é tão breve! Há instantes que deveriam ser eternos!

    Beijosss
    AL

    ResponderExcluir
  4. Conheço poucos textos do Paulo Leminski, mas do pouco que conheço já o considero um grande autor.

    Muito legal o seu blog! Beijoos.

    ResponderExcluir
  5. Amei seu blog, muito lindo...
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi. Tudo bem? Quanto tempo! Bela escolha de poema (gosto dos poemas do Leminski). Abraço.

    ResponderExcluir